INTERCULTURALIDADE NA SALA DE AULA

A CULINÁRIA VENEZUELANA COMO RECURSO FACILITADOR NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM DA LÍNGUA ESPANHOLA

  • Emmily Tobias da Silva Universidade Estadual de Roraima/UERR
  • Cora Elena Gonzalo Zambrano Universidade Estadual de Roraima/UERR
Palavras-chave: Interculturalidade, Aprendizagem, Língua espanhola

Resumo

O presente trabalho tem como tema a educação intercultural mediada pelo cardápio venezuelano, cujo objetivo principal é a aprendizagem da língua espanhola no ambiente formal, promovendo uma abordagem comunicativa e intercultural a fim de que o aluno possa atingir a língua-alvo com mais facilidade. O problema de pesquisa é: de que maneira a culinária venezuelana pode promover a interculturalidade na sala de aula e ser utilizada como instrumento facilitador no processo de aprendizagem da língua espanhola? A metodologia utilizada foi qualitativa, especificamente uma pesquisa-ação (Franco, 2005), por meio da execução de um projeto de intervenção na sala de aula de uma escola pública de Boa Vista-RR. A pesquisa demonstrou que, no processo de aprendizagem que propõe metodologias e abordagens diferenciadas há uma maior participação e empenho por parte dos educandos e os mesmos aprendem mais quando a prática é inserida no processo de ensino e aprendizagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Emmily Tobias da Silva, Universidade Estadual de Roraima/UERR

Especialista em Ensino de Línguas em Contexto de Diversidade Linguística (UERR)

Cora Elena Gonzalo Zambrano, Universidade Estadual de Roraima/UERR

Mestre em Letras (UFRR). Professora da Universidade Estadual de Roraima

Publicado
2019-10-01
Como Citar
SilvaE. T. da; ZambranoC. E. G. INTERCULTURALIDADE NA SALA DE AULA. Revista Ambiente: Gestão e Desenvolvimento, v. 12, n. 2, p. 132-141, 1 out. 2019.
Seção
Artigos - Seção Varia

Artigos mais lidos desse(s) mesmo(s) autor(es).